NOTÍCIAS





Em Santos, é aprovada lei que torna preferenciais todos os assentos de ônibus


Em breve, a cidade de Santos, no litoral paulista, poderá se orgulhar de ter regulamentado a gentileza: projeto de lei, de autoria do vereador Adilson Junior (PT), determina que todos os assentos dos ônibus sejam preferenciais para idosos, mulheres grávidas e pessoas com crianças de colo. A lei, aprovada pela Câmara dos Vereadores da cidade, entra em vigor no dia 25 de novembro.

- Como Presidente da Comissão de Defesa dos Direitos dos Idosos, recebi inúmeras reclamações de usuários, o que me fez ampliar a lei existente - disse o vereador, em entrevista ao EXTRA. Ele ainda argumenta que, da mesma maneira que existem os assentos reservados por força da lei federal, a nova lei apenas reforça a preferência. - É uma lei facultativa, cabe a cada cidadão respeitar ou não - acrescenta.

ADVERTISEMENT

Este ponto, porém, parece não ter ficado claro para a população, que não reagiu muito bem à nova lei.

- Sempre que algo é obrigatório, as pessoas já ficam com um pé atrás - diz o fotógrafo Pedro Felix, de 24 anos, usuário diário do transporte público da cidade.

Devido ao grande número de idosos em Santos, o morador acredita que a lei poderia ter um horário específico para vigorar, pois geralmente os ônibus ficam muito lotados em horários de pico.

- O maior problema é que alguns idosos pegam as linhas para andar apenas duas quadras. Já presenciei conflitos em que um senhor fez um escândalo porque queria sentar em um lugar que já tinha uma pessoa, e o banco nem preferencial era - completa.

O parlamentar criador da lei ainda pondera um ponto crucial do projeto: a nova lei não é arrecadatória, ou seja, não gera multas nem punições.

Em nota, a prefeitura de Santos informa que na cidade existe uma média de 33 mil idosos e 1.800 deficientes que utilizam o transporte coletivo diariamente. O volume diário de passageiros por dia é de 150 mil pessoas, incluindo as gratuidades

ENTRE EM CONTATO
PARA MAIS INFORMAÇÕES
DESAPROPRIAÇÃO

Há mais de 20 anos na área de desapropriação, Rodriguez Gonçales Advocacia hoje é o maior escritório especializado em todo Brasil, atuando em SP, RJ, PR, BH, PA, BA e RS.